Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

97 comentários sobre “Oniomania – a doença do comprador compulsivo
  1. Noemia disse:

    Odete Reis por favor me ilumine, minha mãe tem compulsão de pedir dinheiro emprestado para agiotas. Ela está devendo uma fortuna, Não sei mais o que fazer. Não sei se é uma doença pois não é a primeira vez que isso acontece. Ela tem um salário bom, mas a maior parte está comprometido com empréstimos.

    • Odete Reis disse:

      Olá Noemia,
      Obrigada pelo seu contato. O mais importante você já fez, que é procurar ajuda para sua mãe. Parabéns! Veja em sua cidade se as Instituições Procon e Defensoria Pública tem algum tipo de assistência para ProEndividados. Procure também auxilio nesses dois sites: http://www.devedoresanonimos-sp.com.br/site/
      http://www.ctviva.com.br/especialidades/compra-compulsiva
      Te desejo boa sorte e fique firme em seu propósito, pois a cura da Oniomania requer muita dedicação e apoio da família.
      Grande abraço!
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  2. sara conceicao rezende disse:

    Boa Noite!
    Meu esposo tem esta doença e moramos e Ribeirão Preto. Onde podemos procurar ajuda? pois já não sabemos o que fazer mais. Já perdemos tudo que tínhamos. Nos ajude!!!!!

    • Odete Reis disse:

      Olá Sara,
      Obrigada pelo seu contato e confiança em nosso trabalho.
      Você deve verificar em sua cidade junto aos Órgãos Procon e Defensoria Pública, se tem algum grupo de trabalho de apoio para Oniomania ou ProEndividados.
      Veja também a possibilidade de atendimento online no Grupoviva: link: http://www.grupoviva.net/
      Te desejo coragem e perseverança nesta empreitada. O primeiro passo você já fez, que é ter a consciência do problema e pedir ajuda para seu esposo.
      Grande abraço e boa sorte!
      Odete Reis
      Educadora Financeira e Palestrante

  3. Ver mais comentários
  4. DÉBORA disse:

    TENHO UMA IRMÃ QUE SOFRE DESSE DISTÚRBIO DE ONIOMANIA E PRECISAMOS TRATÁ-LA URGENTE. MINHA MÃE ESTÁ ADOECENDO E ATINGE A FAMÍLIA TODA. A MESMA ESTÁ DESEMPREGADA E ENDIVIDADA CADA VEZ MAS. EM SALVADOR ONDE PODEMOS PROCURAR UM NÚCLEO DE ATENDIMENTO PARA ELA? É GRATUITO?

    • Odete Reis disse:

      Débora,
      Obrigada pelo seu contato. O mais importante você já fez, que é procurar ajuda para sua irmã. Parabéns! Veja em Salvador se as Instituições Procon e Defensoria Pública tem algum tipo de assistência para ProEndividados. Procure também auxilio em: http://www.devedoresanonimos-sp.com.br/site/
      Te desejo boa sorte e fique firme em seu propósito, pois a cura da Oniomania requer muita dedicação e apoio da família.
      Grande abraço!
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  5. Carmen Verônica disse:

    Olá Odete, feliz ano novo!
    Sabe me informar se existe algum grupo de ajuda no RJ?
    Um psiquiatra também seria indicado?
    Desde já agradeço a atenção.

    • Odete Reis disse:

      Olá Carmen Verônica,
      Obrigada pelo seu contato e confiança em nosso trabalho de Educação Financeira. Seguem dois links onde você encontrará ajuda para a compulsão de comprar. É muito importante sim procurar pessoas que possam ajudar neste momento. Fique firme no seu propósito.

      http://www.devedoresanonimos-sp.com.br/site/
      Te desejo sucesso nesta nova empreitada!
      Odete Reis
      Educadora Financeira e Palestrante in company

  6. José disse:

    Odete boa noite,
    Minha esposa compra coisas e geralmente não paga. O pior é que sempre tenta esconder de mim. Descubro por mim mesmo ou quando me ligam cobrando que é uma situação muito constrangedora. Moramos em uma cidade pequena onde todos se conhecem. Já fazem 12 anos que estamos juntos e estas atitudes estão acabando com nosso relacionamento. Já pensei em me separar diversas vezes mas não consigo por causa de nosso filho. O que acha que deveria fazer?

    • Odete Reis disse:

      Olá José,
      A compulsão por comprar tem cura, desde que tratada. O fato de você pedir ajudar é um grande passo para auxiliar sua esposa. Parabéns!
      Procure ajuda em grupos dos Devedores Anônimos sua cidade. Caso não tenha, você pode contar com o apoio online. Confira neste link: http://www.devedoresanonimos-sp.com.br/site/
      Te desejo boa sorte e firmeza nesta nova etapa de sua vida.
      Odete Reis
      Educadora Financeira e Palestrante in company

  7. Adriele Rodrigues disse:

    A pouco tempo percebi q sofro de oneomania e nao sei como resolver isso, preciso urgentemente de ajuda pois estou preste a individar meu noivo por causa dessa minha obsessãopor compras desnecessária.

  8. marco disse:

    Olá, eu vi esse poste, gostei muito e quero dizer dar meu testemunho também.
    Andei comprando não coisas reais, mas jogos online. Estourei meu cartão. Sempre que entro e vejo eventos, compro algo; o que fica muito difícil controlar. Já cancelei um cartão estou para quitar outro e cancelar. Vou mesmo ficar no dinheiro vivo. Cada vez que comprava era coisa de 2 mil reais, mas parcelado, sem prever o perigo. Hoje, me vejo com documento do carro atrasado há um ano e carteira de habilitação vencida há 5 meses. Agora estou cancelando tudo, mas o jogo eu não sei se devo parar. No decorrer do tempo, tinha feito muitas contas e deletado todas elas, mas sempre volto e começo do zero e acabo gastando. Mas ao meu intender, a culpa é do cartão pela facilidade que ele proporciona em comprar tudo e sem dinheiro. O que devo fazer para parar e não voltar com esse vicio destruidor?

    • Odete Reis disse:

      Olá Marco,
      O cartão de crédito pode ser seu amigo ou um destruidor do orçamento doméstico. Depende de como ele é utilizado.
      No seu caso, o ideal é mesmo cancelar todos os cartões e passar a pagar com dinheiro vivo; como você mesmo está sugerindo e tentando fazer. Fique firme em seu propósito e estabeleça uma meta para colocar suas finanças em dia. Analise quais são os ralos que está direcionando seu dinheiro e em que poderá economizar para voltar a ter paz nas finanças. Te desejo muito boa sorte e muita força nesta empreitada para ter mais tranquilidade financeira e mais qualidade de vida.
      Odete Reis
      Educadora Financeira e Palestrante

  9. Flávia disse:

    Boa noite! Gostaria de saber se existe algum grupo dos devedores anônimos aqui em Maceió/AL.

    • Odete Reis disse:

      Olá Flávia,
      Obrigada pelo seu contato. Não tenho conhecimento de Grupo de Devedores Anônimos em sua cidade, mas você poderá participar de reuniões online.
      Faça sua inscrição neste link: http://www.devedoresanonimos-sp.com.br/site/online.php
      Espero ter ajudado e te desejo boa sorte!

      Odete Reis
      Educadora Financeira e Palestrante

  10. Leticia Rosa disse:

    Olá Odete,
    Estou precisando tanto de ajuda e incentivo para tirar isso de mim. Me sinto sufocada e não é fácil assumir!

    • Odete Reis disse:

      Olá Letícia,
      A Oniomania tem cura mas precisa ser tratada. Procure ajuda em grupos dos Devedores Anônimos sua cidade. Caso não tenha, você pode contar com o apoio online. Confira neste link:
      O importante você fez, que é pedir ajuda. Faça isso, o mais rápido possível.
      Te desejo boa sorte e firmeza nesta nova etapa de sua vida.
      Odete Reis
      Educadora Financeira e Palestrante in company

  11. Camila disse:

    Olá, Odete. Sou casada, estou afastada pelo INSS e sou compradora compulsiva. Tenho Várias dividas. Comprei no cartão de credito do meu pai e devo 36 mil reais. Virou uma bola de neve. Comecei terapia. Comprei na ilusão de pagar ao receber do INSS e até agora nada.

    • Odete Reis disse:

      Olá Camila,
      Meus parabéns por ter iniciado terapia, pois esse é o caminho para conseguir sair dessa roda vida da compra compulsiva. É o momento de rever seus gastos em detalhe para descobrir onde pode economizar mais. Quanto à sua dívida, veja se há algo que possa vender e assim conseguir dinheiro para pagar suas dívidas. Mas antes, negocie bastante, sem pressa e, se precisar, procure o Procon para ajudá-la nessas negociações. Te desejo boa sorte.
      Odete Reis
      Palestrante & Educadora Financeira

  12. Efz disse:

    Sabe, ando pensando que sofro desta doença. Pois a minha cabeça fica perguntando o que irei comprar hoje. Eu falo que não preciso de nada, mas acabo comprando. Não tem um dia se quer que eu não use o cartão. :( “Não posso” deixá-lo em casa pois pago meu almoço com ele… e ele estando na bolsa. Não compro coisas caras, mas o motivo da compra é pq está barato! Já pedi empréstimo e o negócio está feio! Quando vi já comprei o estou no caixa pagando… e aí não é como nos EUA que se desisto eles devolvem o dinheiro.

    • Odete Reis disse:

      Olá Efz,
      Obrigada pelo contato e confiança. Acredito que o passo mais importante você já deu, que é reconhecer a compulsão por comprar. Procure ajuda, o mais rápido possível, pois esta doença tem cura. Confira os vários locais para um tratamento neste mesmo artigo acima “oniomania.
      Quanto ao cartão, uma alternativa seria reduzir o limite do cartão para apenas para o valor necessário para as refeições fora de casa.
      Te desejo boa sorte e firmeza no seu propósito em ter uma vida financeira saudável.
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  13. Antónia costa disse:

    Sofro de oniomania, pois fico doente para fazer novas compras quando mau acabo de comprar coisas e mais coisas, que nunca preciso.

  14. Marina Cândida Abreu disse:

    O oniomaniaco chega a roubar para comprar? Pode ser considerado oniomaniaco quem só compra produtos de marca, bem caros e apenas pra uso próprio e ostentação?

    • Odete Reis disse:

      Maria Cândida obrigada pela sua participação e comentário.
      O oniomaníaco compra por impulso, sem controle, para satisfazer uma frustração e até mesmo quando está feliz. Sempre digo que a oniomania é a doença da dívida, pois a pessoa, mesmo sem ter condições para pagar, vai às compras. Oniomania é quando não se tem controle nenhum do consumo.
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  15. FRANCISCA LUZENI DA SILVA OLIVEIRA disse:

    Estou precisando de um tratamento urgente , estou gastando mais do que eu ganho…

    • Odete Reis disse:

      Francisca,
      Gastar mais do que ganha pode ser também sinal de descontrole financeiro. Faça as contas e coloque no papel todos os seus gastos e desconte dos ganhos. Assim você conseguirá ver para seu dinheiro está indo. Conheça algumas da ferramentas para se organizar financeiramente http://odetereis.com.br/pagina-downloads/
      Te desejo boa sorte e firmeza no controle do seu dinheiro.
      Odete Reis
      Educadora Financeira e Palestrante

  16. Paula souza disse:

    Lendo sobre o assunto me senti a verdadeira protagonista, parece que tudo foi baseado na história da minha vida. Compro compulsivamente para me sentir feliz, porém muitas vezes nem abro a sacola e já estou comprando novamente. Hoje me dei conta que estou doente e preciso de ajuda.

    • Odete Reis disse:

      Paula,
      Ter consciência de que é uma consumidora compulsiva já é um grande passo. Conforme mostra neste artigo, procure apoio de sua família e ajuda terapêutica. Veja um local próximo de você na lista de atendimentos. Te desejo boa sorte e firmeza em seus propósitos.

      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  17. Mariseth Imaculada disse:

    Meu esposo é incontrolável mesmo tendo dinheiro o suficiente ele acaba fazendo empréstimo. Ele não tem controle com o dinheiro que está em sua mão e acaba gastando com o que não deve.

    • Odete Reis disse:

      Olá Mariseth,
      Agradeço o envio de seu depoimento. Infelizmente, vimos muitos casos de descontrole e compra por impulso sem nenhuma necessidade. Seu esposo precisa de ajuda e muita compreensão para perceber suas atitudes e comportamento em relação ao dinheiro. Além dos contatos de ajuda que publiquei neste artigo, conheça também A Viva Clínica Terapêutica. Te desejo muita força nesta luta que se inicia.
      Segue o link para maiores informações: http://www.ctviva.com.br/especialidades/compra-compulsiva
      Grande abraço,
      Odete Reis
      Educadora Financeira & Palestrante in company

  18. Alexsandra da Silva Saldanha disse:

    Olá bom dia, me chamo Alexsandra, e estou buscando ajuda para meu esposo. Faz dezesseis anos de casados e ele não muda nunca, é sempre a mesma coisa, gasta dinheiro com tudo. Não tem controle algum com o dinheiro que ganha. Pega dinheiro emprestado a juros e muito fora totalmente do valor que ele ganha. já tentei avarias vezes leva-lo para um psiquiatra, mais ele diz que não é doido aff.

    • Odete Reis disse:

      Olá Alexsandra,
      Seu esposo precisa muito de seu apoio e ajuda terapêutica. Normalmente, as pessoas com o transtorno da compra compulsiva – oniomania – não reconhecem que precisam de tratamento. Você tem que ser forte e ter muita paciência para ajudá-lo.
      Entra em contato com a Viva Clínica Terapêutica que eles poderão te orientar como proceder neste momento. Segue o link para maiores informações: http://www.ctviva.com.br/especialidades/compra-compulsiva
      Fique firme em seu propósito e tenha muita força, coragem e determinação nesse processo.
      Grande abraço e Boa Sorte!
      Odete Reis
      Educadora Financeira & Palestrante

  19. Silvia disse:

    Alguém conhece algum grupo de comprador compulsivo em Campinas-SP?

    • Odete Reis disse:

      Olá Silvia,
      A Viva Clínica Terapêutica tem tratamento para compradores compulsivos em Campinas-SP.
      Segue o link para maiores informações:
      Te desejo muita força e determinação nesse processo.
      Grande abraço,
      Odete Reis
      Educadora Financeira & Palestrante

  20. Gisele Melo disse:

    Olá Odete,
    sempre gastei compulsivamente, mas tenho fases longas de sobriedade, mas com o tempo a necessidade de comprar volta… e no momento estou me sentindo muito mal, pois gasto o que não tenho e nem sofro mais por isso… gostaria que me indicasse algum profissional psiquiátrico e psicólogo em Brasília-DF.

    • Odete Reis disse:

      Olá Gisele,
      A Viva Clínica Terapêutica tem tratamento para compradores compulsivos em Brasília-DF.
      Segue o link para maiores informações: http://www.ctviva.com.br/especialidades/compra-compulsiva
      O mais importante você já fez que é pedir ajuda e querer se tratar.
      Fique firme em seu propósito e tenha muita força, coragem e determinação nesse processo.
      Grande abraço e Boa Sorte!
      Odete Reis
      Educadora Financeira & Palestrante

  21. Rosângela Maria Ribeiro Dias disse:

    Acho que vou ficar louca com tantas dívidas e mentiras, não sei se é doença, loucura ou safadeza. Tenho ódio de mim. Por que sou assim? Por que faço isso? Minha família não merece isso, me ajuda por favor!

    • Odete Reis disse:

      Olá Rosângela,
      A Oniomania é considerada uma doença e, a boa notícia, é que ela tem cura. Sim, você precisa de ajuda. Veja os vários locais, neste mesmo post, que poderá tratar de sua compulsão por compras. O mais importante você já conseguiu que é ter a consciência disso. Peça apoio da sua família para ajudá-la nesta etapa de tratamento. Te desejo força, coragem e não desista nunca de seus sonhos.
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  22. Waldir Pereira disse:

    O problema decorrente da ONIOMANIA é mais grave do que a exposição descrita acima. É um vício que afeta substancialmente toda a família, pois dificilmente a pessoa afetada reconhece que sofre do mal. Lamentavelmemnte, um membro de minha família gasta o que não possui, faz empréstimos bancários e atualmente já deve uma quantia superio a dois anos do seu rendimento. Além da Oniomania essa pessoa sofre também do vício chamado DOROMANIA – ou seja, mania de dar presente.
    não sei mais o que fazer.

    • Odete Reis disse:

      Olá Waldir,
      Infelizmente, essa doença tem vários estágios e, pelo que descreve, este pessoa precisa de ajuda urgente. Embora ela não reconheça que precise de ajuda, é fundamental que a leve para algum centro de tratamento psicológico. Veja neste site alguns endereços sugeridos que ministram o tratamento. É preciso muita paciência e persistência, pois somente assim conseguirá fazer esta pessoa a reconhecer que está doente e que precisa de ajuda.

      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  23. Anderson Dutra disse:

    Ola! Boa tarde! Alguém saberia me dizer se há em Belo Horizonte algum grupo de ajuda para pessoas com compulsão ou vício em comprar?

    Obrigado!

  24. Laira suelen de Jesus araujo disse:

    Reconhecer é um passo muito importante. A vida se torna diferente.

  25. Laira suelen de Jesus araujo disse:

    Reconhecer é um passo muito importante.

    • Odete Reis disse:

      Você tem toda razão Laira, quando se tem consciência que Oniomania é uma doença que precisa ser tratada, fica tudo mais fácil e os caminhos se abrem para uma recuperação rápida.
      Obrigada por ilustrar mais esse tema como seu comentário.
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira Comportamental.

  26. AMITI disse:

    O Instituto de Psiquiatria do HCFMUSP busca pessoas de 21 a 60 anos, que apresentam compulsão/descontrole por compras (oniomania), para participar de estudo. Para os selecionados, serão oferecidos tratamentos médico, medicamentoso e psicoterápico.

    Oniomania ou Compras Compulsivas é caracterizado por:

    * Preocupação excessiva e perda de controle sobre o ato de comprar.
    * Aumento progressivo do volume de compras.
    * Tentativas frustradas de reduzir ou controlar as compras.
    * Comprar para lidar com a angústia, ou outra emoção negativa.
    * Mentiras para encobrir o descontrole com compras.
    * Prejuízos nos âmbitos social, profissional e familiar.
    * Problemas financeiros causados por compras.

    Os interessados deverão entrar em contato pelo telefone do Pro-AMITI (11) 2661-7805 ou enviar um e-mail com telefone de contato para compradorescompulsivos.hc@gmail.com

    Site:www.amiti.com.br
    https://www.facebook.com/hospitaldasclinicasdafmusp/photos/a.1398287123773264.1073741828.1391979501070693/1587938034808171/?type=1&theater

    • Odete Reis disse:

      Meus parabéns ao Instituto de Psiquiatria do HCFMUSP por realizar tão importante pesquisa e, ao mesmo tempo, ajudar as pessoas com problemas de compulsão e descontrole por compras (oniomania).
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  27. vivian disse:

    Ola estou procurando algum grupo de ajuda aqui em Campinas, podem me orientar?

  28. Stephanye disse:

    Boa noite Odete, tudo bem?

    Meu nome é Stephanye, sou aluna do 6° semestre de jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo.
    Para um dos trabalhos deste semestre, estamos fazendo uma reportagem especial para TV. O tema escolhido por mim e pelo meu grupo é sobre a Oneomania.
    Gostaria de saber se você aceita me responder algumas perguntas para o trabalho.

    Muito obrigada,
    Stephanye

    • Odete Reis disse:

      Stephanye,

      Será um prazer poder colaborar com tema tão importante para todos consumidores.
      Aguardo as perguntas via e-mail.

      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  29. Lopes disse:

    Boa Tarde,
    Me deparei com isso ontem, falo ontem pois somente ontem mesmo depois de escutar pessoas fui cair na real.
    Era casada…e já me separei há uns 8/9 anos…como não podia comprar nada, assim que me separei…comecei a comprar..mudei todo o guarda roupa…perfumes, joias e assim em diante. No inicio…pensei que era pelo fato de não poder nada antes…mais hoje com este tempo passado…continuo! Já não sei mais o que eu tenho. Tenho coisas repetidas e que nunca saíram das caixas ou sacolas….
    Me indica algum lugar na zona norte de SP?
    Nádia

    • Odete Reis disse:

      Nádia,

      O mais importante você já tem que é a identificação da necessidade de ajuda. Fique firme nessa proposta que é o primeiro caminho.
      Veja neste mesmo artigo todos os endereços disponíveis em São Paulo, onde certamente encontrará ajuda psicológica e apoio.
      Grande abraço e Boa Sorte!

      Odete Reis
      palestrante & Educadora Financeira

  30. Stella disse:

    Por favor…
    Onde posso encontrar um DA em São Paulo. Estou desesperada.
    Estraguei meu casamento…minha vida…minha família…
    Faz 20 anos…Eu não aguento mais viver assim.
    Socorro…

    • Odete Reis disse:

      Stella,
      Você está procurando ajuda e isto é o mais importante agora.
      Veja neste link os locais em São Paulo que podem te ajudar.
      http://www.odetereis.com.br/oneomania-a-doenca-da-divida/
      Siga neste propósito que receberá orientação e conforto para uma vida mais tranquila e equilibrada.
      Te desejo força, coragem e muita determinação! Grande abraço,
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  31. Erika disse:

    Boa noite!
    Gostaria muito de ajuda, pois estou quase no fundo de poço e quero muito me tratar tenho essa consciência. Gostaria de saber se você teria alguma indicação de um bom profissional aqui em Recife para me indicar!
    Desde já agradeço.
    Erika

    • Odete Reis disse:

      Olá Erika,
      Somente para informar que esta Clínica http://www.ctviva.com.br/especialidades/compra-compulsiva também atende pacientes com Oniomania em Recife. Espero tê-la ajudado.
      Grande abraço e pode sempre contar comigo!
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

    • Odete Reis disse:

      Erika,
      Em Recife tem o programa ProEndividados que poderá lhe auxiliar certamente.
      Veja informações junto ao Procon ou ProEndividados.
      Boa sorte!
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  32. BRUNA BARBOZA disse:

    Tenho consciência que sofro da doença desde os dezessete anos, quando fugi de casa porquê tinha gastado mais de 12 mil reais de uma poupança que meu pai fizera pra me ajudar nos estudos. Porém naquela época não cheguei a procurar ajuda. Hoje aos 20 anos cheguei ao fundo do poço novamente. Tenho mais de 5 mil em dividas, gastei 5 mil da poupança de meu pai e estou desempregada!! Iniciei meu tratamento pois estou grávida, e tenho tido muitos problemas com minha família devido a essa doença!! Minto sobre o que devo!! Não quero que minha filha sofra com isso, por isso decidi me tratar. Sei o quanto sera difícil, pois é um vicio. Tenho fé que tudo dará certo. A longo prazo quitarei minhas dividas, e o mais importante não farei mais!

    Muito obrigado pela reportagem, foi de grande valia!!
    Bruna

    • Juliana Briggs disse:

      Olá Bruna,

      Tudo bom? Sou jornalista e estou procurando histórias como a sua, pessoas que sofreram de oneomania. Li aqui no site o seu comentário e queria conversar com você. Teria algum e-mail ou telefone pelo qual poderíamos nos falar?

      Abraços e obrigada,
      Juliana

      Meu e-mail é juliana.briggs@tvglobo.com.br

    • Odete Reis disse:

      Querida Bruna,
      É muito gratificante receber mensagens de pessoas como você que estão dispostas a enfrentar essa doença e ter uma vida financeira organizada e em paz. Meus parabéns pela sua atitude positiva que certamente traçará um caminho para você e sua filha com muito amor e tranquilidade financeira.
      Grande abraço,
      Odete Reis
      Educadora Financeira

  33. Regiana disse:

    Olá Odete Reis…
    Há alguns dias que venho me informando mais sobre a oneomania, e percebi que faço parte desse transtorno pois, me encontro numa situação complicada devido ao exagero de compras que fiz. Estou pagando caro pelos meus erros, estou nesta situação por que eu mesma procurei, não posso culpar o mundo por isso e nem quero. Li sobre essa doença e me enquadrei perfeitamente em todos os sintomas. Estou dando o primeiro passo…procurei ajuda psicológica. Fui a minha primeira consulta e depois de muita conversa e choros me senti aliviada um pouco. Não vou parar por aqui, vou procurar mais e mais ajuda para poder sair definitivamente do fundo do poço onde estou!!! Sei que vai ser difícil, minha família não aceita isso, dizem que é besteira. Eu não ligo, quem está na situação sou eu. Sei o que estou passando e não desejo isso pra ninguém….é horrível!!!! Lamentável, mas tenho que pagar pelos meus erros, não sei se posso chamar assim. Só sei que vou continuar procurando ajuda em todas as brechas que achar. Não me importo com o que eles digam. Gostaria de entrar em contato com o DA do Ceará, não consegui encontrá-los, mas mesmo assim vou continuar procurando.

    • Juliana Briggs disse:

      Olá Regiana,

      Tudo bom? Sou jornalista e estou procurando histórias como a sua, pessoas que sofreram de oneomania. Li aqui no site o seu comentário e queria conversar com você. Teria algum e-mail ou telefone pelo qual poderíamos nos falar?

      Abraços e obrigada,
      Juliana

      Meu e-mail é juliana.briggs@tvglobo.com.br

  34. Mirian Artur disse:

    Minha Mãe é mega-oneomaníaca, há mais de 10 anos que vem fazendo dividas e dividas, inventa situações dramáticas para convencer as pessoas a lhe emprestar dinheiro e promete pagar com juros. O tempo passa e como sempre ela nunca consegue pagar, foge de casa e fica incomunicável. Ela é muito mentirosa e o pior de tudo é que ela não faz nada com o dinheiro que empresta. São mais de 10 anos nesta luta, o que me aconselham?
    Mirian

    • Odete Reis disse:

      Prezada Mirian,
      Pelo seu relato, sua mãe precisa de ajuda e assistência psicológica. Se informe em sua região, locais que possam lhe prestar serviços desta natureza.
      Tenha paciência e perseverança para com ela, pois este tratamento demanda tempo e muitos cuidados.
      Veja ainda endereços para tratamento de oneomania em São Paulo, neste site.
      Te desejo boa sorte!
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  35. Cristiane disse:

    Prezada Odete.

    por gentileza, gostaria de saber sobre Grupos de Apoio em Belo Horizonte.
    Não consigo localizá-los aqui.
    Muito obrigada

    • Odete Reis disse:

      Cristiane,
      Infelizmente, desconheço Grupos de Apoio de Oneomania em Belo Horizonte.
      Uma referência para este tema em BH seria a economista Adriana através do e-mail: adrianafileto@gmail.com
      ou o Procon.
      Te desejo boa sorte e espero ter ajudado.
      Odete Reis
      Palestrante e Consultora Financeira

  36. marcio disse:

    Amo minha esposa, mais há vários anos luto pra ver se ela acaba com essa compulsão que está acabando com o nosso casamento. Não quero me separar porque amo meus filhos. Todo tempo descubro contas dela e pago quando já está fora de controle; com receio das pessoas agredirem ela!
    Márcio

    • Odete Reis disse:

      Márcio,
      A oneomania é uma doença que está em muitos lares.
      Você pode ajudar mais sua esposa procurando um Centro especializado para este tipo de patologia.
      Veja os locais citados neste site.
      Te desejo muita compreensão e paciência para manter sua família unida.
      Odete Reis
      Educadora Financeira

  37. Leandro disse:

    Vivo um grande problema familiar e só agora percebo que posso está diante de um grave problema de saúde de minha esposa numa compulsão por compras (bolsa, sapato e outras vestimentas). Temos dois filhos. Em 2002 com algumas dívidas ela parou de ajudar em casa por um período; em 2004 acumulou dívida de mais de R$15.000,00 e ao descobri, depois de muita discussão, eu peguei dinheiro emprestado no banco e paguei a dívida. E 2008 após quitar nosso apartamento, vender e dar entrada numa casa, descobri que ela tinha mais de R$80.000,00 em dívidas, com isso não tinha crédito, não podia sacar FGTS e minha renda não permitia financiar a casa sozinho, resultado: perdemos o apartamento e a casa e no dia 31/12/2012 para o dia 01/01/2013 descobri que ela deve mais de R$100.000,00. Fiquei muito nervoso, chamei ela de muitos nomes inapropriados, falei e fiz um monte de besteira, convoquei a família dela e anunciei que iria interditá-la, sempre a acusando e a ameaçando, agora, fazendo pesquisa percebo que pode se tratar de uma doença. Já fiz contato com “DA” em São Paulo e vou procurar um psiquiatra. Extremamente agradecido a você, pelas informações e por ter salvo minha família.
    Leandro

    • Odete Reis disse:

      Prezado Leandro:
      Saiba que casos como o da sua esposa é bastante comum, infelizmente. Você está tomando as medidas certas agora, encaminhando sua esposa para um tratamento sério com Instituições competentes para ajudá-los. Fique firme no seu propósito que não será fácil, que precisará de muita paciência, força e determinação, mas com certeza terá o resultado esperado que é uma vida em paz com alegria de volta em seu lar.
      Forte abraço!
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  38. Amador Maia disse:

    Olá Odete,
    Poderia me informar se em Contagem/MG ou Belo Horizonte/MG tem algum programa do ProEndividado?
    Agradeço sua ajuda,
    Amador

    • Odete Reis disse:

      Olá Amador,

      Você deve verificar se na sua região tem um dos órgãos ou programas abaixo listados. Normalmente o Procon / Serasa da sua cidade promovem programas de apoio para atender e auxiliar os superendividados, como também fazem o Feirão Limpa Nome que auxilia muito nas negociações das dívidas junto aos credores.

      • PAS – Programa de Apoio ao Superendividado
      • Procon – PROteção ao CONsumidor
      • Serasa – Centralização de Serviços dos Bancos
      • Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc)
      • Tribunal de Justiça do Estado

      Te desejo clareza e sucesso nas negociações. O importante é, após o controle das contas, fazer um planejamento financeiro para saber exatamente para onde está direcionado seu dinheiro e gastar sempre menos do que ganha.

      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  39. izabele disse:

    Ola, preciso saber se em Recife tem algum grupo
    Preciso urgente!
    Izabele

    • Juliana Briggs disse:

      Olá Izabele,

      Tudo bom? Sou jornalista e estou procurando histórias como a sua, pessoas que sofrem de oneomania. Li aqui no site o seu comentário e queria conversar com você. Teria algum e-mail ou telefone pelo qual poderíamos nos falar?

      Abraços e obrigada,
      Juliana

      Meu e-mail é juliana.briggs@tvglobo.com.br

    • Odete Reis disse:

      Olá Izabele,

      Sim. Em Recife tem o programa ProEndividados junto ao Procon, que poderá lhe auxiliar certamente.
      Lhe desejo boa sorte!
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  40. netto disse:

    Doença complicada e difícil de cura.
    Minha mãe não é oneomaníaca e sim, super-oneomaníaca.
    Alguns dos sinais da compulsão ela não tem. Por exemplo:
    – ela nunca está procurando maneiras de conseguir dinheiro para cobrir o rombo, e sim, procurando mais dinheiro para gastar descontroladamente.
    – ela nunca se arrepende do que comprou, nunca!
    Normalmente, o oneomaníaco é cheio de compras e objetos desnecessários e obsoletos, mas a minha mãe não tem nada que justifique os gastos.
    Marquei uma psicóloga para ela. Espero que a doutora consiga resultados positivos.

    • Odete Reis disse:

      Prezado Netto:
      Parabéns pela sua iniciativa em levar sua mãe para iniciar um tratamento. Este é o único caminho mesmo.
      Desejo a você e a ela muita força e tranquilidade para enfrentar este momento difícil que certamente resultará numa cura de sucesso.
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  41. Alexandro O. disse:

    Amigos, minha vida chegou no fundo do posso. Minha mulher me deixou após anos de brigas. eu sempre tinha uma desculpa, uma hora era as contas que estavam caras, outra que o salário estava baixo, outras mil desculpas. Nunca a minha irresponsabilidade. Ela sempre me pedindo para procurar um médico, eu sempre relutante. Agora resolvi procurar ajuda, espero que em tempo.
    Por favor, preciso de ajuda.

    • Odete Reis disse:

      Prezado Alexandro,
      O mais importante você já fez que é reconhecer que precisa de ajuda. Isto é fundamental.
      Com ajuda psicológica tenho certeza que reconstruirá sua vida e passará a ser um consumidor consciente e responsável.
      Te desejo toda sorte e força nesta etapa importante que está passando.
      Um forte abraço e pode contar sempre comigo!

      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  42. Valdivino disse:

    Se você está próxima a esta situação – oneomania -, procure ajuda imediatamente. Não pense muito em que os outros irão pensar de sua atitude. O importante é melhorar o seu estilo de vida e ter mais qualidade e paz.
    Você mereçe ser feliz.
    Valdivino

    • Odete Reis disse:

      Caro Valdivino,
      Parabéns pela sua colocação em relação a doença da dívida oneomania.
      Você tem toda razão. É preciso não ter nehuma vergonha de procurar ajuda para erradicar esse mal que tanto atormenta os endividados.
      Grande abraço e boa sorte!
      Odete Reis
      Palestrante e Educadora Financeira

  43. Auricelio Bezerra disse:

    Minha mulher não passou do limite do cartão de crédito por enquanto, mas há anos ela não consegue economizar, pois compra compulsivamente e não se considera doente.
    Ode Reis, Gostaria de saber quais os procedimentos.

  44. Kelly Garcez disse:

    Ja faz tempo que eu sei que preciso de ajuda…. mas agora ta ficando mais sério
    me encaixei direitinho na descrição!

    • Odete Reis disse:

      Kelly,
      O importante é que você já tem consciência que precisa de ajuda. Veja no site os vários endereços que tratam de Oneomania – consumidores compulsivos – e inicie um tratamento. Te desejo muita força e atitude para conquistar esse importante passo em sua vida.
      Abraço,
      Odete Reis

  45. Dhesse Ogushi disse:

    Eu possuo todas as características que você mencionou! Meu Deus ! Eu preciso de ajuda urgente!

    • Odete Reis disse:

      Prezada Dhesse:
      Veja nos comentários do Artigo Oneomania: a doença da dívia todo tipo de ajuda que pode procurar.
      Te desejo força e muito entendimento para se tornar um consumidor conciente.
      Odete Reis

  46. Vânia Fátima disse:

    Fantástico o seu trabalho Odete!!! As pessoas com compulsão, no caso por compras, estão sob o domínio de necessidades mal resolvidas de sua infância com seus pais. A busca desenfreada por prazer fazem com que eles comprem para preencher um vazio interior e esse vazio é a falta de afeto e amor que não receberam, quando crianças. Por isso é imprescindível o acompanhamento com um psicólogo e atenção de um psiquiatra para ir trabalhando as emoções e sentimentos e utilizar medicações que atenuem os sintomas da compulsão, pois após o prazer ocorre a culpa, assim como quando se faz uso de substâncias que criam dependência neuroquímica.Com o tratamento poderão conhecer a si mesmos e se encher de ferramentas para se ajudar e construir pessoas mais inteiras e com poder e amor por si mesmas. Resolvendo muito das carências que trazemos de nossas histórias. O grupo de Neuróticos Anônimos (NA) é uma opção para trabalhar suas questões e crescer junto com outros também em sofrimento. Há atendimento gratuito em instituições públicas como os Centros de Atendimento Psicossocial (CAPS) e em faculdades de Psicologia. O importante é buscar ajuda, pois devemos olhar para nós e não se importar com os julgamentos que os outros possam fazer.Todos, independentemente das construções psicológicas que fazemos na vida, sempre estamos construindo novas pessoas a cada novo dia. Hoje é um bom dia para começar…Boa sorte a todos!

  47. Eliana disse:

    Gostaria de saber se existe um grupo de apoio aos familiares de pessoa com oneomania, pois estamos sofrendo sem saber como lidar com tantos dissabores! Eliana.

    • Odete Reis disse:

      Prezada Eliana:
      Se você for de São Paulo capital, veja os locais de apoio no meu site. Procure também ajuda nas Universidades e Faculdades que normalmente têm grupo de estudos sobre esta doença poderão auxiliar seus familiares.
      Acesse o site: Grupos de ajuda para Devedores Anônimos – hthttp://www.devedoresanonimos-sp.com.br/site/
      Grande abraço,
      Odete Reis

  48. Rodrigo Neves Mattoso disse:

    A minha irmã se afundou em dívidas e pelos itens citados em seu artigo referente aos sinais da compulsação reflete exatamente que ela sofre da oneomania. Hoje conversando com ela, percebe o seu desespero mas reconhece que está doente e inclusive está buscando ajuda através de psicológos e psiquiátras em Belo Horizonte. Caso conheca algum grupo de auto-ajuda em Belo Horizonte gostaria de sua indicação.

    • Odete Reis disse:

      Prezado Rodrigo:
      Obrigada pelo e-mail e sua confiança. Não conheço grupo de ajuda em BH. Mas sim a empresa Vitadenarium, que é de referência.
      Com os tratamentos que sua irmã está fazendo, acredio que ela deva se recuperar.
      Desejo boa sorte para vocês e estou à disposição.
      Abraço,
      Odete Reis

  49. Odete Reis disse:

    Paulo:

    Infelizmente não conheço clínicas no sul que possam ajudar no seu caso. Mas não desista. Mesmo acreditando que não está resolvendo, mantenha a pessoa informada dos males que a oneomania causa.
    Faça um cadastro para ela no site http://www.devedoresanonimos-sp.com.br que eles poderão dar um grande apoio.

    Grande abraço, e não desanime.
    Odete Reis

  50. Paulo disse:

    Tenho uma pessoa na família que sofre desse mal a muito tempo. Alguns psicólogos tentaram aumentar a auto estima dela que acabou atrapalhando, aumentou o desejo. Ela não reconhece a doença. No Sul não consigo encontrar profissionais preparados para Tratar esse problema. Se alguém souber de uma clinica para indicar ficarei grato…

  51. Daiana disse:

    Os livros de psicologia cita essa fuga para as compras. Algumas vezes percebo amigas fugindo de suas vidas, do encontro de si, refugiando-se nas compras compulsivas, levando tudo que está em liquidação e o pior…que nunca usará!!! Momentos depois vem as lamentações dos cartões de creditos e limites de conta estourado.

  52. Diana Goulart disse:

    Odete, eu já lhe conhecia através da Bete D’Elia – por e-mail e por leitura dos seus artigos.
    São muito interessantes. Esse, particularmente, é muito atual e muito pertinente pois as pessoas sofrem desse mal em silêncio, ou acham que não sofrem e dão risada ao contar que estouraram o cartão de crédito, p.ex., ao comprar “não sei quantos pares de sapatos” – Isso serve para a mulherada! Já passei por isso e as vezes ainda tenho recaídas. Mas logo me arrependo.
    Bem, o artigo é mais do que bacana! Obrigada.

  53. Fernando Antonio Soares disse:

    Este assunto é muito serio, e sua abordagem muito importante, e é muito bom que exista metodos e pessoas voltadas para a cura desse mal.